Tag Archive: Avós



image

O Dia Mundial dos Avós que amanhã, dia 26 de Julho, se celebra um pouco por todo o mundo, vem relembrar-nos a todos a importância da família alargada na estruturação dos afectos na criança e no adolescente e em particular da sua relação com os avós.

O papel dos avós é especial, pela simples razão que só aos avós os pais das crianças e adolescentes reconhecem alguma autoridade para que eles entrem na vida dos seus filhos. E “entrar” na vida dos seus netos significa, para os avós, o estabelecimento de laços afectivos fortes, para além do direito de também acompanhar o seu crescimento e participar nalgumas das actividades do quotidiano, muitas vezes complementando os próprios pais. Não é em vão que, por vezes, se diz que ser avô é “ser pai duas vezes”. Com uma vantagem acrescida: o conhecimento dos avós, está moldado pelo que a vida lhes ensinou e que o tempo ajudou a esculpir e que eles, na sua sabedoria, transmitem aos netos com uma simplicidade carinhosa.

Os avós constituem o retrato da família alargada, do grupo, onde a criança progressivamente é integrada de forma afectivamente securizante. Os avós, preenchem também esse espaço afectivo, de autoridade e responsabilidade, que predominantemente deve ser naturalmente assegurado pelos pais.

Com os avós, a criança e mais tarde o adolescente, conhecem parte do seu próprio passado; aprendem o respeito carinhoso pelos mais velhos ou alargam o seu conhecimento temporal porque no seu espaço afectivo se cruzam e partilham saberes e valores de diferentes gerações: a sua própria geração, a dos seus pais e a dos seus avós.

A Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Defesa dos Direitos dos Filhos, associa-se à comemoração do Dia Mundial dos Avós, felicitando todos aqueles que neste dia podem estar juntos com os seus netos e que com eles têm uma relação próxima.

Todavia, a Associação recorda também que nos casos de separação e divórcio existem pais e mães que, consoante os casos, afastam (deliberadamente ou pelo silêncio) os seus filhos dos avós maternos ou paternos, “matando simbolicamente” um dos principais vínculos afectivos das crianças e adolescentes e, provavelmente, uma das suas principais referências de vida.

Neste dia, cabe perguntar também se é do “superior interesse da criança” o afastamento dos avós, promovido por um dos progenitores ?

Pais de fim-de-semana e avós de bacalhau (que só se vêm no Natal) têm que acabar para bem das crianças e dos seus familiares!

A Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Defesa dos Direitos dos Filhos já dirigiu o ano passado uma comunicação ao então Ex.mo Sr. Ministro da Justiça para uma mudança significativa nas Políticas de Justiça em matéria de Família, permitindo dotar todos os tribunais dos instrumentos necessários à resolução célere e precoce dos conflitos parentais e principalmente a implementação de uma Política de Justiça preventiva e pedagógica para com os conflitos parentais (como a mediação familiar obrigatória, intervenção terapêutica adequada, as assessorias técnicas ou mesmo uma reforma dos tribunais de família no sentido do Modelo de Cochem).

A APpIPDF chegou a solicitar uma audiência com o Ex.mo Sr. Ministro da Justiça da qual nunca obteve resposta. No entanto, nesse dia realizou-se uma iniciativa de pais, mães e avós junto ao Ministério da Justiça, permitindo uma “conversa informal” com o Ex.mo Sr. Secretario de Estado José Magalhães.

A APpIPDF tem como objectivo, nesta legislatura que agora se iniciou, levar estas e outras preocupações, bem como a exigência de mudanças institucionais, a todos os órgãos de Poder e em particular aqueles que têm uma responsabilidade directa nestas matérias.
O Paternidade Justiça,este ano,alia-se as actividades,de uma forma de momento não oficial,pois o processo de associativismo, só agora deu entrada, nas instituições,respectivas. Esperemos que para o ano,tudo esteja legalizado.

Dia dos avós


Na proxima terça-feira,no pavilhão de Multiusos de Gondomar, pelas 13 horas,vai ser palco dos festejos do dia dos avós. Onde estiveram envolvidos, vários destritos da área metropolitana do Porto. Esperando-se cerca de 7 mil avós para os festejos,em que poderão ter uma aula de ginástica e diversos outros eventos. A Associação de Dancas e Cantares do Norte irão actuar e outros musicos. Compareçam,pois os avós,também direito de ser ouvidos e relembrados pelos seus netos.

Dia Mundial dos Avós


Na proxima terça-feira, e associando-me a Associação para a Igualdade Parental e Direito dos Filhos, celebra-se o dia mundial dos avós, de todos os incompreendidos, esses são mais uns, pois segundo dados estatisticos, dos casos levados a julgamento, só em 1.2% dos casos os avós paternos ficam com os netos, se forem maternos sobe um pouco mais (no meu caso os avós maternos, recusariam-se a ficar com o meu filho, se algo acontecesse).

Os meus pais e avós do meu filho, vão fazendo o que podem e tem me ajudado imenso, nesta luta, apesar de todos os meus desvaneios e tentações mais auto destrutivas ou não, por tudo o que tenho vindo a sofrer, eles tem sido o meu unico pilar. E um serio modelo de vida para o meu filho, e o meu rebento adora o avó, mesmo com a doença dele, e com tudo o que já passou e com 71 anos, corre e faz tudo pelo neto, eles vão tendo sorte, podem no ver as quartas, e vem sempre o visitar quando o meu menino esta comigo. Mas existem muitos que não podem, e por eles também devemos lutar.

Na terça-feira dia 26 de Julho de 2011

informação
A Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Defesa dos Direitos dos Filhos, associa-se à comemoração do Dia Mundial dos Avós, felicitando todos aqueles que neste dia podem estar juntos com os seus netos e que com eles têm uma relação próxima.Todavia, a Associação recorda também que nos casos de separação e divórcio existem pais e mães que, consoante os casos, afastam (deliberadamente ou pelo silêncio) os seus filhos dos avós maternos ou paternos, “matando simbolicamente” um dos principais vínculos afectivos das crianças e adolescentes e, provavelmente, uma das suas principais referências de vida.
Neste dia, cabe perguntar também se é do “superior interesse da criança” o afastamento dos avós, promovido por um dos progenitores ?

E já agora fica também este video, sobre a iniciativa levada a cabo no ano passado pela Associação em frente ao Ministerio da Justiça: