Hoje, detenho a frustração dentro de mim, pois apesar de ainda acreditar (sendo eu das Poucas pessoas que ainda acreditam) na Justiça Portuguesa, e sabendo das suas limitações.

E vendo como, no caso do Dr. Cláudio Rio Mendes, em que quem assassina a queima roupa e que tem como filha, uma pessoa que é magistrada, consegue contornar a lei e enviar o pai para casa.

Mas também como eu que tenho a minha questão pela regularização do meu poder paternal,  com a minha ex companheira, e no qual tinha audiência marcada para amanhã dia 27 (com 9 meses de marcação), vejo a minha advogada ser informada pelo site citius hoje dia 26, que a mesma audiência foi adiada para dia 7 de Novembro, por imagine-se…demasiado trabalho dos magistrados.

Num pais, cada vez mais na bancarrota, em que a produtividade e a falta de controle das contas publicas, dos cargos na função publica e demais controvérsias como TGV’s, Aeroportos, e outras obras megalómanas, nos invadem as televisões de casa.

Vemos que aquilo que conta, os professores que ensinam os nossos filhos, que os policias que nos ajudam nos casos de perigo, e os tribunais, são puramente uma utopia e simplesmente se despedem professores,cortam subsídios de risco dos policias e não dão condições de trabalho aos juízes, mas observamos que, acham tudo tem de ser feito ao sabor deles e há mercê de quem ou do que lhes apetece.

Concordo, que de momento,pelo menos que saiba, o meu filho não corre perigo grave de vida, que eu saiba, mas corre algum perigo,seja essa a forma de eu ver e aberta as mais diversas opiniões do que é perigo.

Não culpo os juízes na totalidade do evento, mas do poder politico, que prefere ignorar e sujar as mãos, numa purga mais que necessária, para controlar o descalabro em que este pais se esta a tornar, em que todos reivindicam alguma coisa, seja como eu a justiça paternal, seja os aumentos de salários, ou protecção animal, mas que quem pede não esta disposto a abdicar de algo, de ajudar, de lutar, preferem a praia ou passear, do que trabalhar, mas quando é que diremos “BASTA!!!”.

Quando é que alguém faz efectivamente alguma coisa, para que isto ande para a frente, quando é que pudemos contar com a justiça cega,rápida e eficaz???? Vejo que nunca, enquanto alguns encherem os bolsos e o povo continuar calado, cego e surdo.

As vezes dou como analogia, que se eu roubasse uma maça para comer, amanhã estaria preso,condenado a 25 anos de cadeia, mas se roubasse dos contribuintes ou se desviasse de alguma instituição, rapidamente teria um cargo publico bem remunerado, em alguma empresa estatal.

É a minha opinião pessoal, e conta o que conta, ainda para mais quando aqui escrita e culpo a minha frustração por escrever aqui,estas linhas, mas é a minha opinião e assumo o que muita gente fala nas costas…

Anúncios